François Hollande retomou o seu romance com a atriz Julie Gayet, contrariando relatos anteriores de uma reaproximação entre o presidente francês e Valérie Trierweiler, a ex-parceira. A relação, ao que tudo indica, é agora mais discreta, explica o Telegraph e o El País, que citam a revista francesa Closer. Os rumores da separação entre Hollande e Gayet, depois de a união entre ambos ter sido descoberta, caem, assim, por terra. Refira-se que a revista Closer é a mesma que anunciou a relação ao mundo e que, passado o tormento mediático, volta a dar protagonismo ao casal.

Foram amigos de Gayet que disseram aos jornalistas que ela teria terminado o affair com o presidente por não conseguir tolerar mais a exposição internacional, querendo afastar os dois filhos adolescentes dessa realidade, explica o Telegraph. Agora, a notícia é de que o casal apenas deixou de se ver temporariamente e que quis passar a imagem de que estava separado. “Em segredo, o presidente e a atriz continuam a ver-se em raras, mas preciosas, escapadas”, diz o Telegraph citando a Closer.

Hollande, eleito em maio de 2012, viveu muitos anos com Ségolène Royal, com quem teve quatro filhos. Seguiu-se uma relação com a jornalista Valérie Trierweiler que, até rebentar o escândalo, desempenhava as funções de primeira-dama no Eliseu. A revista Closer viria a ditar o fim, em janeiro, desta união, relevando a infidelidade com a atriz Gayet.