Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O líder supremo do Irão, Ayatollah Khamenei disse este domingo que está contra a intervenção dos EUA no Iraque, onde os extremistas islâmicos e militantes sunitas controlam algumas cidades, noticiou a Associated Press.

“Opomo-nos à intervenção dos EUA e de outros países nos assuntos internos do Iraque”, disse Khamenei na sua primeira reação à crise.

“A principal disputa no Iraque é entre aqueles que querem que o Iraque se junte ao campo norte-americano e aqueles que querem um Iraque independente”, disse Khamenei, que tem a última palavra sobre as políticas do Governo. “Os EUA estão a tentar colocar os seus seguidores no poder uma vez que não estão contentes com o atual Governo”, continuou.

Khamenei disse que o Governo do Iraque e o seu povo serão capazes de pôr fim ao conflito, acrescentando que os extremistas islâmicos do ISIS são hostis tanto aos muçulmanos xiitas como aos sunitas que defendem um Iraque independente.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No domingo, o presidente do Irão, Hassan Rouhani, disse que alguns países alimentam terroristas com os seus petrodólares, referindo-se aos estados do Golfo Árabe e avisou que esse apoio iria virar-se contra eles.

O Irão apoia o Governo xiita em Bagdad e disse que iria considerar qualquer pedido para apoio militar.

O comandante da força de elite iraniana Quds, Qasem Soleimani, esteve no Iraque na semana passada para reunir com o Governo e discutir como travar os insurgentes islâmicos. As forças de Soleimani são um braço secreto da Guarda Revolucionária Iraniana que no passado terá organizado milícias xiitas para atacar as tropas norte-americanas no Iraque. Mais recentemente ajudou o presidente Assad na sua luta contra os rebeldes sunitas.

O ditador iraquiano Saddam Hussein lutou uma guerra de oito anos com o Irão nos anos 80 que deixou mais de um milhão de mortos nos dois lados.

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou a semana passada que planeava enviar cerca de 300 conselheiros militares para ajudar as forças iraquianas a lutar contra o ISIS