“Não serei candidato. (…) O meu mandato termina a 28 de agosto”, declarou Gul aos jornalistas, após uma reunião com Erdogan em Istambul. O presidente disse que informou o primeiro-ministro desta decisão antes das eleições municipais de março passado.

Erdogan, que está no terceiro mandato como primeiro-ministro, o limite permitido pelas regras do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), poderá anunciar na terça-feira que será candidato às presidenciais.

Gul, que assumiu o cargo em 2007, pode tornar-se primeiro-ministro se Erdogan for eleito Chefe de Estado nas primeiras presidenciais por sufrágio universal, a 10 de agosto.

Hoje, dois partidos da oposição anunciaram formalmente o seu apoio a Ekmeleddin Ihsanoglu, antigo presidente da Organização de Cooperação Islâmica (OCI).