A dentada que Luis Suárez deu a Giorgio Chiellini deu origem a dezenas de jogos na internet e para smartphones tablets. A ideia comum a todos é a de que o utilizador se coloque ou no papel de Suárez, mordendo Chiellini e/ou outros futebolistas e não só, ou que seja uma das suas vítimas, fugindo à perseguição do agora chamado Drácula do Uruguai.

Numa visita à Google Play, a loja online que fornece as aplicações aos dispositivos que utilizam o sistema operativo Android, encontram-se pelo menos 18 jogos dedicados à mordidela do uruguaio (pesquisando “Suárez”). Um dos jogos disponíveis, que até traz um vídeo de demonstração, é “Suarez: the biteman returns” e convida os jogadores a assumirem a posição de Chiellini, fugindo a um bando de vários uruguaios. Cada Chiellini tem três vidas e, enquanto foge, tem de ir apanhando os bónus que surgem no ecrã: um cartão vermelho faz parar um Suárez, um relógio faz os uruguaios andarem mais devagar, uma seringa cura o nosso Chiellini.

Outro jogo disponível é “A biting chance”, diferente do anterior pois neste somos Luis Suárez. O objetivo é muito simples: morder o ombro de Chiellini o maior número de vezes possível sem que o árbitro veja e nos dê um cartão vermelho. Essa é também a ideia principal de “La Mordida”, um jogo online desenhado pela empresa peruana Leap Games e de “The Luis Suárez biting game”, do site Us Vs Th3m.

Num tom mais original há “Snapping Suárez”, um jogo cujo objetivo do utilizador é manter o seu dedo perfeitamente quieto o mais tempo possível, prevenindo assim uma dentada do uruguaio. “Se o mexer: dentada!”, lê-se na descrição.

Por fim, uma referência apenas para “Flappy Suárez morder”, uma aplicação que relembra Super Mario, já que, aqui, somos um Suárez a tentar “comer Chiellini” (reza a descrição) mas temos pela frente alguns obstáculos.