Confrontos entre as forças armadas nigerianas e radicais islâmicos, no nordeste do país, causaram 59 mortos, anunciou um porta-voz do Governo, no sábado à noite.

Os radicais islâmicos atacaram quartéis e uma esquadra da polícia, na cidade de Damboa, no estado de Borno, na sexta-feira, numa altura em que tropas do exército nigeriano se encontravam em patrulha por aldeias vizinhas, disse o general Chris Olukolade, num comunicado divulgado no sábado.

“Metade de Damboa foi incendiada, incluindo o quartel da polícia, e as pessoas estão a abandonar a cidade”, disse um habitante, citado pela agência France Presse.

De acordo com dados oficiais citados pela agência francesa de notícias, entre os mortos estão seis soldados nigerianos e 53 radicais do Boko Haram.