Maior que o Titanic, o paquete de luxo Costa Concórdia não passava, há já dois anos e meio, de um mono afundado ao largo da ilha italiana de Giglio. Naquele dia 13 de janeiro de 2012, quando encalhou numa rocha que o tombou de lado, seguiam a bordo 4229 turistas. 32 perderam a vida, 60 sofreram ferimentos. Um nunca foi encontrado.

Esta quarta-feira, catorze barcos integraram a operação de transporte da embarcação que deverá ser levada até Génova para ser desmontada. O transporte implica cuidados adicionais para que não sejam libertadas substâncias poluentes no Mediterrâneo.

A útima viagem do Costa Concordia começou às 11.00 (10:00 em Lisboa) e a chegada ao norte de Itália, a cerca de 370 quilómetros, está prevista para domingo. A operação para desencalhar o navio começou há nove dias e a Universidade de Florença filmou tudo.

A partida foi acompanhada por vários turistas. Multiplicaram-se publicações nas redes sociais, entra elas imagens de como era o navio:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Há mesmo um vídeo no youtube que mostra como era a vida no interior do Costa Concordia.

É possível acompanhar a última viagem do Concordia aqui:

https://twitter.com/iltommi/status/491912720585728001

A operação de remoção e desmantelamento do Costa Concordia foi avaliada em 1,5 mil milhões de euros. A construção do barco custou cerca de 470 milhões de euros.