O silêncio por parte de Pedro Passos Coelho sobre o próximo comissário europeu português tem vindo a gerar alguma especulação em torno dos possíveis nomes que podem vir a representar o país na Comissão Europeia. Desde quinta-feira passada que o nome que corre em Bruxelas e também em Lisboa é o de Maria Luís Albuquerque, a escolha ideal segundo o primeiro-ministro para ter uma pasta importante na futura equipa de Jean-Claude Juncker, tal como o Observador noticiou. Mas, de acordo com a Reuters, há mais concorrentes ao cargo.

A agência acrescentou à lista, esta quinta-feira, os nomes de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro e líder do CDS, e Maria João Rodrigues, a eurodeputada eleita nas listas do PS. Hipóteses, contudo, que não têm acolhimento em S. Bento.

Segundo a Reuters, que elenca os nomes já indicados por alguns Estados-membros e os que são meras hipóteses, lembra que Portugal “ainda não nomeou ninguém”, acrescentando que Portas e Rodrigues “estão entre os nomes mencionados” como possibilidades por “diplomatas e responsáveis políticos portugueses”.

Dos 27 países da União Europeia, 18 já escolheram comissário. Nomearam governantes de topo ou optaram por manter a sua representação na Comissão por mais cinco anos.

Esta quinta-feira, o ministro da Presidência afirmou, a propósito da possibilidade de a ministra das Finanças sair do Governo, que o momento das decisões ainda não chegou, remetendo qualquer anúncio para o final do mês.