A TAP suprimiu 48 voos até o próximo sábado, dia 26 de julho, justificando a decisão com o atraso na entrega dos novos aviões.

No site oficial da transportadora aérea, pode ler-se um comunicado onde constam 48 cancelamentos entre a passada quarta-feira e o próximo sábado. Só para esta quinta-feira estão previstas 13 supressões e para a próxima sexta-feira,dia 25 de julho, estão previstos 11 cancelamentos.

A companhia liderada por Fernando Pinto diz que “as alterações na operação estão a ser comunicadas aos passageiros, através do Contact Center da TAP”.

No entanto esta situação não é pontual e desde o início do verão, a TAP tem vindo a fazer várias reprogramações e alterações da operação, não só com cancelamentos, mas também com vários episódios de atrasos nos voos.

No comunicado, a companhia aérea explica ainda que, na sequência da inauguração de 11 novos destinos em julho, assim como o reforço de frequências para destinos em que já operava, “contratou, em devido tempo, seis aviões Airbus para acrescentar à sua frota”. Na sequência destas decisões foram encomendados dois A330, para o longo curso, dois A319 e dois A320, para o médio curso, que até à data ainda não foram entregues.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por fim, a TAP refere que promete resolver a situação com maior brevidade possível, tentando “reduzir ao mínimo os inconvenientes causados” para os clientes que já tinham reservas efetuadas para os voos cancelados.