Qual Churchill, qual Princesa Diana? Quanto se trata de popularidade, Mr. Bean ultrapassa algumas das personalidades que marcaram (e marcam) a história da Grã-Bretanha. A cómica criação do ator Rowan Atkinson é entendida como um dos maiores britânicos de sempre — pelo menos é esse o resultado de uma sondagem que teve por base inquéritos em cinco países.

O hilariante Bean — há quem possa discordar do adjetivo — foi considerado uma das maiores atrações culturais daquele país, com um destaque superior ao de Sir Winston Churchill, Charlie Chaplin, Princesa Diana, John Lennon e Paul McCartney, diz o The Telegraph. Nem mesmo a Duquesa de Cambridge, que por estes dias se tornou num ícone de moda, parece ter exercido uma sedução mais eficaz.

Entre o conjunto de figuras britânicas, tanto da história passada como recente, com mais reconhecimento global do que Bean, conta-se o escritor William Shakespeare seguido de a Rainha Isabel II e de David Beckham, nomes que fazem o top três do respetivo inquérito. Mas Mr. Bean é ainda precedido pela escritora J.K. Rowling, famosa pela personagem de Harry Potter, e por Adele, a jovem cantora que despertou a atenção de muitos pelas poderosas cordas vocais — é a cantora com menos de trinta anos mais rica do Reino Unido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A sondagem foi feita a mais de 5 mil pessoas, oriundas dos Estados Unidos, China, Índia, Brasil e Alemanha, com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos. Aos milhares de inquiridos pediu-se para darem um exemplo de uma figura que associassem à cultura britânica. Não foram oferecidas quaisquer sugestões, nem mesmo uma lista de nomes enquanto auxiliar de memória.

O certo é que Mr. Bean continua na moda, 20 anos depois. O primeiro episódio da série original, com Rowan Atkinson no papel principal, foi emitido a 1 de janeiro de 1990. Desde então, a personagem desajeitada, de fala incapacitada e algo ingénua ganhou um protagonismo imenso e fez-se conhecida um pouco por todo o mundo — o programa foi vendido em 190 territórios espalhados pelo globo e chegou a ganhar um Emmy. Foram apenas gravados 14 episódios oficiais.

Apesar de a “curta” experiência televisiva, a história de Bean estava longe de chegar ao fim. Em 2002, a personagem ganhou contornos mais coloridos e transformou-se num desenho animado, este que participou em cerca de 26 horas de episódios. A série mostrou-se fiel ao enredo original e foi Atkinson quem emprestou voz ao protagonista da animação. E quem se pode esquecer dos filmes (Bean: Um Autêntico Desastre e Mr.Bean em Férias)?

Atualmente, a página de Facebook dedicada a Bean conta com quase 60 milhões de “gostos” — foi criada em abril de 2008. Mas há também uma conta oficial do Twitter, com 33 mil seguidores.

Os ingleses bebem demasiado

Estes não foram, porém, os únicos resultados apontados pela sondagem, que resultou de um projeto de pesquisa conduzido pela Ipsos MORI para o British Council. O objetivo? Identificar os maiores bens internacionais da Grã-Bretanha, bem como descobrir o que as pessoas além-fronteiras consideram mais desanimador em relação ao povo britânico, cuja reputação, segundo apurou-se, é mista.

De modo geral, os britânicos são considerados bem educados (37%) e com boas maneiras (46%). O sentido de humor também foi referido por um quarto dos inquiridos. Em contrapartida, os ingleses bebem muito (27%) e têm hábitos alimentares terríveis (23%). São ainda considerados ignorantes face a outras culturas e também xenófobos, por serem intolerantes com pessoas de provenientes de outros países. Cabe também à cultura, artes e universidades servirem de polos de atração.