Edi Maia, recordista nacional (5,70), saltou 5,30 e 5,40 ao segundo ensaio e assegurou a qualificação com 5,50 somente ao terceiro, enquanto Diogo Ferreira, passou 5,30 à terceira tentativa, 5,40 à primeira e precisou de dois saltos para fazer 5,50.

Tal como os portugueses, nenhum dos concorrentes experimentou a marca de qualificação direta, os 5,65. Os melhores da qualificação foram o francês Renaud Lavillenie, campeão europeu e olímpico e recordista mundial, e o checo Jan Kudlicka, único a saltar 5,60.

A final do salto com vara, com 14 atletas, tem início marcado para as 14:03 de sábado (hora de Lisboa).