Pelo menos 38 palestinianos morreram nas últimas 24 horas na sequência de bombardeamentos da aviação israelita sobre a Faixa de Gaza, incluindo quatro esta manhã de sexta-feira.

Com as fatalidades registadas esta sexta-feira sobe para 2.090 o número de palestinianos mortos, a maioria dos quais civis, em raides israelitas desde o início da atual ofensiva.

“Entre os mortos figuram 561 crianças, 255 mulheres e 98 idosos”, disse, esta noite, o ministério da Saúde em Gaza, acusando Israel de ter matado 86 famílias.

As tréguas respeitadas desde 11 de agosto entre o Hamas e Israel foram violadas na passada terça-feira com o disparo de ‘rockets’ a partir do enclave palestiniano, que levou os israelitas a ripostarem.

Estes ataques acabaram por interromper os contatos indiretos entre as duas partes que estavam a ser promovidos pelo governo do Cairo, o qual propõe um cessar-fogo prolongado.