O presidente da Rússia, Vladimir Putin, marcou esta quarta-feira presença na inauguração do estádio do Spartak de Moscovo, o segundo recinto para o Campeonato do Mundo de futebol de 2018 a ficar pronto. “Esta arena é merecedora da equipa mais adorada da Rússia”, declarou Putin ao chegar à Arena Otkrytie, um estádio com capacidade para 42 mil pessoas, que também vai albergar jogos da Taça das Confederações da FIFA, em 2017.

O chefe de Estado russo acrescentou que “a construção de recintos modernos [como a Arena Otkrytie] dará um impulso ao desenvolvimento de todo o país”. Putin também manifestou o desejo de que os trabalhos na Arena Gazprom, em São Petersburgo, um estádio para 70 mil pessoas, avancem rapidamente.

As obras de construção do Spartak Arena Otkrytie, orçadas em 300 milhões de euros, começaram em 2010 e foram financiadas pelos donos do clube de Moscovo (privados). Trata-se do segundo estádio a ficar pronto para o Mundial de 2018, uma vez que o estádio de Kazan (45 mil lugares) ficou pronto no início do mês.

A conclusão da Arena Gazprom de São Petersburgo está agendada para maio de 2016 e o Estádio Olímpico Fisht de Sochi vai concluir em breve os trabalhos de ampliação para 45 mil lugares. A Arena Luzhniki, o mais emblemático estádio de Moscovo – construído em 1956 e sede dos Jogos Olímpicos de 1980, da final da Liga dos Campeões de 2008 e dos Mundiais de atletismo de 2013 – está a ser transformado num recinto com capacidade para 81 mil pessoas, para albergar o jogo inaugural e a final do Mundial.