Martina Navratilova, um dos maiores nomes da história mundial do ténis, aproveitou este sábado o US Open, torneio que conquistou por quatro vezes, para pedir em casamento a sua namorada, Julia Lemigova, ex-modelo e miss URSS (atual Rússia) em 1981.

Logo depois da vitória do japonês Kei Nishikori sobre o sérvio Novak Djokovic, na semifinal do percurso masculino do US Open, o que por si já foi um momento histórico, os espetadores que estavam no estádio Arthur Ashe, campo principal da competição, assistiram a outra cena memorável. Martina Navratilova, na assistência, achou que aquele era o momento certo para pedir em casamento a companheira de longos anos, Julia Lemigova. As imagens passaram no ecrã gigante.

“Estava à espera do momento certo para pedir a Julia em casamento e achei que este era o lugar perfeito para fazer isso. Ainda bem que ela disse sim”, afirmou Martina, de 57 anos, aos meios de comunicação no local. O “sim” da ex-modelo russa, de 38 anos, foi comemorado com um beijo do casal, que teve como banda sonora uma enorme salva de palmas do público.

A própria Martina, que abandonou o ténis profissional em 1994 com 38 anos, já publicou, na rede social Twitter, um agradecimento a todas as mensagens.

Nascida na república checa e naturalizada americana, a orientação sexual da tenista é conhecida desde os tempos em que brilhava nas quadras, época em que conseguiu conquistar 18 títulos do Grand Slam.

Tracy Austin, uma tenista que também já ganhou o US Open, foi uma das primeiras personalidades a dar os parabéns ao casal.