O primeiro debate entre os dois candidatos às primárias socialistas, transmitido na terça-feira à noite na TVI, foi visto por um máximo de 1.4 milhões de pessoas – atingindo um pico final de audiências equivalente aos números alcançados ao domingo à noite pela TVI com o comentário de Marcelo Rebelo de Sousa. A audiência, que foi sempre crescente ao longo de toda a duração do debate, não ficou longe da alcançada no último debate entre Pedro Passos Coelho e José Sócrates, em maio de 2011, que teve uma audiência média de 1.5 milhões de pessoas.

O debate, moderado pela jornalista Judite de Sousa, foi transmitido em horário nobre, logo depois do Jornal das 8, e atingiu 34% de share. A curva de audiências aumentou ao longo dos 35 minutos de duração do confronto, culminando com uma audiência de 1.4 milhões de pessoas, segundo dados da Marktest. O jornal da TVI foi, de resto, o mais visto quando comparado com os blocos noticiosos da SIC e RTP.

O telejornal da TVI começou com um share de cerca de 20% e quando o debate foi lançado estava já com mais de 30%, nunca baixando desta fasquia. Chegou ao fim com mais de 34% de share, o que indica que 34% do universo de pessoas que estava a ver televisão àquela hora estava a acompanhar o debate dos socialistas.

A audiência foi superior à da última entrevista de Passos Coelho, em abril, que foi uma das menos vistas do atual primeiro-ministro, com uma média de 1.071 milhões de telespetadores.

Este foi o primeiro duelo entre António José Seguro e António Costa transmitido em sinal aberto. Esta noite haverá outro, na SIC, com a mesma duração de 35 minutos.