Warren Buffett vai pagar 6.400 milhões de dólares, o equivalente a um pouco mais de cinco mil milhões de euros, para comprar a marca que produz as pilhas Duracell à norte-americana Procter & Gamble (P&G). “Sempre me senti muito impressionado pela Duracell, como consumidor e como investidor na P&G e na Gillette”, afirmou o terceiro homem mais rico do mundo.

A Berkshire Hathaway, empresa através da qual Warren Buffett gere os seus investimentos, vai para 1.700 milhões de dólares em dinheiro e o equivalente a 4.700 milhões de dólares em ações da P&G, empresa que já há cerca de um mês havia anunciado a intenção de vender a Duracell. O acordo foi anunciado nesta quinta-feira pelas duas empresas.

“A Duracell é uma marca líder a nível global, com produtos de elevada qualidade, e que vai encaixar bem na Berkshire Hathaway”, afirmou Warren Buffett, que é investidor de referência em empresas como a Coca-Cola, a IBM e o banco Wells Fargo.

Do lado da P&G, “agradecemos aos funcionários da Duracell pelas suas contribuições para o negócio”. “Estou confiante de que a nova estrutura de gestão dará um grande apoio aos planos de crescimento futuro da Duracell”, afirmou A.G. Lafley, presidente da P&G.

O negócio deverá ser concluído na segunda metade de 2015, com Buffett a comprar a empresa que nasceu de uma parceira entre um cientista (Samuel Ruben) e um empresário (Philip Rogers Mallory), nos anos 20. O nome Duracell é uma contração da designação “durable cell battery”.