Membros a tremer. Constantemente, em tudo o que faça. Nas mãos, sobretudo, pode ser um pesadelo. Este sintoma é um dos principais e mais graves de quem sofre de Parkinson, uma doença neurológica e degenerativa que, progressivamente, causa tremores. Ou seja, uma tarefa como segurar num garfo e utilizá-lo para comer pode, para um paciente, tornar-se hercúlea. Mas, a partir desta terça-feira, fazer o mesmo com uma colher será diferente ou mais fácil.

A Liftware Spoon começou a ser comercializada e divulgada. Trata-se de uma colher eletrónica, equipada com uma tecnologia que, através da combinação de um conjunto de algoritmos, consegue detetar os movimentos e tremores da mão que a segura — e anulá-los. Instantaneamente. O objetivo é estabilizar a colher na horizontal e impedir que entorne o conteúdo.

A invenção é da Lift Labs, mas esta empresa é da Google — a gigante norte-americana comprou-a em setembro, sem revelar os custos da operação. Estava à caça desta invenção, que já tinha sido anunciada há meses. Agora ganha vida. E preço: a troco de 295 dólares, ou perto de 236 euros, já pode encomendar a colher pela internet.

Este aparelho, defende a empresa, permite reduzir até 76% a intensidade dos tremores de uma pessoa na colher. Atualmente, escreve o The Guardian, estima-se que existam cerca de 10 milhões de pessoas no mundo a sofrer de tremores essenciais ou da doença de Parkinson. É esse o público-alvo deste produto.

Uma delas é a própria mãe de Sergey Brin, co-fundador da Google, que até já doou 50 milhões de dólares a instituições e laboratórios que investigam a doença de Parkinson. Já Anupam Pathak, fundador da Lift Labs — que teve de se mudar de um apartamento de quatro divisões para as instalações da Google, na Califórnia –, sublinhou à Business Insider que “construir algo com as próprias mãos que tenha este tipo de impacto é a melhor sensação do mundo”.