O ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy foi hoje eleito presidente do UMP com o apoio de 64,5% dos militantes deste partido de direita, uma votação confortável mas mesmo assim distante do resultado com que sonhavam os seus partidários.

Segundo a direção do partido União por um Movimento Popular (UMP), os rivais de Sarkozt, Bruno Le Maire e Hervé Mariton, conseguiram 29,8% e 6,32% dos sufrágios, respetivamente.

Na primeira etapa da sua estratégia de reconquista do poder após ter sido derrotado em 2012 pelo socialista François Hollande, Sarkozy, de 59 anos, consegue superar o limiar dos 50%, o que lhe permite evitar uma segunda volta na próxima semana, mas fica abaixo do valor com que esperava iniciar esta nova fase sem contestação interna.

A participação nesta votação, que foi feita sobretudo através da Internet, atingiu os 58,1% num universo de 268.341 militantes recenseados.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Uma vez instalado na presidência da UMP, o verdadeiro desafio de Sarkozy é triunfar em 2016 nas primárias para as presidenciais, que tanto o partido como o antigo Presidente francês prometeram realizar de forma aberta.

As primárias deverão ser disputadas com outros pesos pesados desta formação conservadora que já mostraram as suas ambições, nomeadamente Alain Juppé e François Fillon.