A queda dos preços do petróleo é “uma boa notícia” para a economia mundial, afirmou na segunda-feira a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. A cotação da matéria-prima (em dólares) está nos valores mais baixos dos últimos cinco anos e continua em queda nesta terça-feira.

Haverá vencedores e perdedores, mas esta é uma boa notícia para a economia mundial“, declarou Christine Lagarde num colóquio do FMI em Washington. O preço do petróleo cai cerca de 35% desde junho e atualmente o preço do barril ronda os 72 dólares, o nível mais baixo em cinco anos. Esta manhã, o preço está a descer 0,2%.

Segundo Lagarde, a descida vai favorecer as principais economias e impulsionar o crescimento global. Isto apesar de colocar sob pressão países produtores como a Rússia e a Venezuela. Um dos principais beneficiados serão os EUA, que assim poderão ver o seu produto interno bruto crescer 3,5% no próximo ano, acredita Lagarde.

Na zona euro também existe um benefício mas a região continua a enfrentar o risco de um período a que Christine Lagarde chama “novo medíocre”. Esta é a expressão utilizada pela francesa para descrever um cenário de crescimento e inflação baixos e desemprego elevado.

Para escapar a esta situação, a zona euro precisa de executar mais reformas do mercado de trabalho e avançar com novas medidas de política monetária. Num recado ao Banco Central Europeu, Christine Lagarde diz que “eles [na zona euro] têm de deixar de empatar e avançar” com novos estímulos, afirmou a diretora-geral do FMI.