O treinador do Chelsea, José Mourinho, disse hoje, após o empate 1-1 em Southampton, para a Liga inglesa de futebol, que há uma “campanha de pressão sobre os árbitros” para prejudicarem a sua equipa.

“Os meios de comunicação, os comentadores e alguns dirigentes exercem uma pressão sobre os árbitros. Há uma campanha contra o Chelsea. Não sei porquê nem quero saber”, disse Mourinho a seguir ao jogo com o Southampton, referente à 19ª jornada. O treinador português lamentou que o árbitro que dirigiu a partida, Anthony Taylor, não tivesse marcado um penálti sobre Cesc Fàbregas, cometido pelo jogador do Southampton Matt Targett.

Como se não bastasse, o juiz ainda exibiu o cartão amarelo ao jogador espanhol. Sobre o lance capital, Mourinho foi mais longe: “Toda a gente sabe que foi penálti. O árbitro cometeu um erro, toda a gente comete, mas o dele foi um grande erro. É um bom árbitro, um bom tipo, é jovem, tem anos e anos de futebol pela frente, mas foi um grande erro”. “Em outros países onde trabalhei este erro seria notícia de capa”, disse Mourinho, que qualificou a decisão do árbitro como um “escândalo absoluto”.