O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV) confirmou esta sexta-feira à Lusa que a brasileira Oi decidiu encerrar o centro de atendimento telefónico (call center) em Lisboa e despediu os últimos 120 trabalhadores. Em declarações à Lusa, Hernâni Marinho, do SINTTAV, adiantou que os 120 trabalhadores foram hoje surpreendidos com o despedimento e com o encerramento do ‘call center’, do backoffice e do frontoffice da Oi em Lisboa, na Afonso da Costa.

O sindicalista lembrou que o centro de atendimento da operadora brasileira Oi em Lisboa dispensou recentemente 170 trabalhadores e acrescentou que na quinta-feira passada foram despedidos mais “120 trabalhadores”, o que culminou na decisão de encerrar o ‘backoffice’ da Oi em Portugal.

O SINTTAV chegou a convocar dia 23 deste mês uma greve de uma hora nos centros de atendimento telefónico (‘call centers’) da Portugal Telecom (PT) contra os despedimentos que estavam a acontecer, designadamente o despedimento coletivo dos 170 trabalhadores.