O número redondo está a chegar. Cristiano Ronaldo, considerado pela terceira vez o melhor jogador do mundo pela FIFA, completa 30 ano na quinta-feira, 5 de fevereiro. Como não podia deixar de ser, o internacional português planeia entrar na casa dos 30 com pompa e circunstância: segundo noticia o El Mundo, uma grande festa vai ter lugar na luxuosa residência do jogador, em La Finca, nos arredores de Madrid. Este é o primeiro aniversário sem a presença de Irina Shayk.

Independentemente de o ano não ter começado da melhor forma, considerando a separação de Ronaldo com a modelo russa e o baixo rendimento em campo que se seguiu, fontes do jornal espanhol dizem que o mais provável é que o aniversário seja festejado na noite de quarta-feira, 4 de fevereiro, depois de o jogo disputado entre o Real Madrid e o Sevilha — por decisão arbitral, Ronaldo não vai entrar em campo.

Os jogadores Sérgio Ramos e Fábio Coentrão estão entre os convidados, uma lista da qual fazem ainda parte a jornalista espanhola Pilar Rubio, o jogador Gareth Bale e Jorge Mendes, o representante do futebolista — o qual disse acreditar, no final de janeiro, que Cristiano vai acabar a sua carreira no clube onde atualmente joga, mas apenas quando tiver 38 ou 39 anos. A família, essa, terá um lugar de destaque: é esperada a presença do filho de Cristiano, da mãe Dolores e dos irmãos Liliana Katia, Elma e Hugo.

Os rumores apontam ainda na direção do produtor e DJ Red One, que ficará encarregado da banda sonora da festa de aniversário, ele que é responsável pelos êxitos de Lady Gaga e Cher. Além de ser um “grande amigo” do jogador português, produziu o último LP da irmã de Ronaldo, Katia.

Onde andas, Irina?

Os convites não se estendem, porém, à modelo russa. O jornal escreve que o jogador está a viver uma “autêntica montanha russa emocional”. A separação com Irina — a grande ausência da festa de anos — está a ter o seu peso no internacional português. Ainda o mês de janeiro não tinha acabado e Cristiano confirmava oficialmente o fim da relação numa nota enviada à Associated Press: “Depois de cinco anos de namoro, a minha relação com Irina Shayk chegou ao fim. Acreditamos que foi o melhor para os dois tomarmos esta decisão agora. Desejo à Irina as maiores felicidades”.

Irina já antes tinha confirmado, através do agente, o fim da relação à Page Six do New York Post, com o representante a deixar claro que a modelo sempre se deu bem com a família Aveiro e que os motivos da rutura não passaram por aí. “Ela foi próxima da família dele durante o relacionamento. Quaisquer rumores negativos que digam respeito à Irina e à família do Ronaldo são completamente falsos, e não foram um fator para a separação”. E acrescentou: “A Irina não tem mais comentários a fazer de momento”. O El Mundo diz ainda que a modelo russa estaria ao corrente de duas supostas infidelidades do então namorado. 

O casal viveu períodos de enorme sucesso internacional, com a relação amorosa a ser destaque em jornais e revistas um pouco por todo o mundo. Apesar da fama, acreditava-se que não viviam juntos, uma vez que Ronaldo encontra-se em Espanha ao serviço do Real Madrid e Irina continua a viajar a um ritmo frenético em prol da carreira de modelo — a russa é a nova cara da marca de calçado espanhola XTI, cuja sessão fotográfica está a despertar a atenção da imprensa internacional.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR