Os Estados Unidos querem que a Rússia faça uma investigação “completa, transparente e verdadeira” das circunstâncias e autores do assassínio do opositor russo Boris Nemtsov, afirmou hoje o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

“Esperamos que haja uma investigação completa, transparente e verdadeira, não apenas sobre quem de facto disparou, mas sobre se alguém ordenou ou esteve por detrás” do assassínio, disse Kerry no programa “This Week” da estação ABC.

Boris Nemtsov foi morto a tiro em Moscovo na sexta-feira à noite, depois de ter dado uma entrevista a uma rádio sobre o protesto da oposição que estava a organizar para hoje, o qual se transformou numa marcha de homenagem ao opositor, com a participação de dezenas de milhares de pessoas.

Segundo a polícia, Nemtsov foi abatido por desconhecidos.

“Estamos de todo o coração com o povo russo. Este homem (Nemtsov) estava profundamente empenhado numa relação melhor com o resto do mundo”, disse John Kerry.

O presidente norte-americano, Barack Obama, condenou o assassínio de Nemtsov na sexta-feira, elogiando o opositor como “um defensor incansável do seu país” e pedindo uma “investigação rápida, imparcial e transparente”.