A Turquia voltou atrás na intenção de reservar uma parte do espaço aéreo no mar Egeu para efetuar manobras militares, escreve esta segunda-feira o jornal grego Ekathimerini. O recuo acontece depois de um intenso esforço diplomático levado a cabo pela Grécia junto da União Europeia, NATO e ONU, acrescenta o mesmo jornal.

Na semana passada, o ministério dos Negócios Estrangeiros grego disse que a Turquia tinha enviado uma nota de forma unilateral no dia 27 de fevereiro, reclamando uma extensa área do espaço aéreo sobre o mar Egeu a partir desta segunda-feira, 2 de março, e até 31 de dezembro de 2015. A Grécia opôs-se a esta movimentação, e através da aviação civil, enviou um aviso à Turquia invalidando a nota.

Esta segunda-feira, o líder do Nova Democracia, o principal partido da oposição derrotado nas eleições de 25 de janeiro, pediu uma reunião do Conselho Nacional de Política Externa para esclarecer a situação da reserva do espaço aéreo pela Turquia.