17% da população mundial tem olhos azuis. Os que têm olhos castanhos mas gostavam de fazer parte desta minoria vão poder, em breve, dar esse passo de forma permanente. A Stroma Medical está a experimentar um novo tratamento de laser que elimina a melanina castanha presente na camada da íris.

“Dentro de cada olho castanho está um olho azul”, explica o Dr. Gregg Homer da Stroma Medical à CNN, revelando que não há, na verdade, pigmentação azul no olho. “A única diferença entre um olho castanho e um olho azul é esta camada muito fina de pigmento na superfície”, diz Homer.

Num procedimento que dura 20 segundos, elimina-se o pigmento castanho e “a luz entra nas pequenas fibras (…), dispersa-se e reflete os comprimentos de onda mais curtos, onde está a extremidade azul do espectro”. O médico diz que o efeito é semelhante aquele que faz com que o céu seja azul.

Os olhos azuis podem demorar semanas a aparecer. A operação custa 5,000 dólares, ou seja, quase 4700 euros. Quanto à segurança, ainda não há certezas absolutas. A cirurgia já foi realizada em 17 pacientes no México e 20 pacientes na Costa Rica. A empresa diz que o laser atua apenas na íris, não chegando à pupila nem a qualquer outra zona dentro do olho que interfira com os nervos da visão. A Stroma diz que espera terminar os ensaios clínicos dentro de alguns anos.

Saj Khan, oftalmologista no London Eye Hospital, disse à CNN que o tratamento tem alguns riscos. “O problema de retirar pigmento é que pode entupir os canais normais de drenagem, causando pressão no interior do olho para subir. Pode levar ao desenvolvimento de glaucoma”, aponta o especialista.