Angela Merkel vai faltar às celebrações do 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial que vão acontecer a 9 de maio em Moscovo. Mas não será a única. Outros países europeus, incluindo a França, recusaram estar presentes. Também Barack Obama declinou convite de Putin.

A decisão de Merkel foi anunciada na quarta-feira e o seu porta-voz justificou a razão para a chanceler alemã não ir a Moscovo na primavera. “Tendo em conta as ações da Rússia na Crimeia e no leste da Ucrânia, a participação da chanceler seria inapropriada no nosso ponto de vista”, disse Steffen Seibert, porta-voz da governante, após um jornal alemão ter avançado com esta notícia.

Apesar de não participar na parada que vai comemorar os 70 anos do fim da guerra no dia 9 de maio, Merkel irá no dia seguinte à capital russa e depositará uma coroa de flores, em conjunto com Putin, no Monumento ao Soldado Desconhecido em Moscovo

“A chanceler considera importante assinalar esta recordação comum do fim da II Guerra Mundial e a libertação do nazismo. A obrigação de manter viva a memória e celebrar os mortos continua, independentemente das nossas atuais dificuldades com a Rússia”, assinalou ainda o porta-voz de Merkel.

François Hollande também não vai, mas diz que há conflitos de agenda. O Eliseu diz que na mesma data, o Presidente francês vai estar numa reunião sobre alterações climáticas na Martinica. Para além de França, também Estónia, Letónia, Lituânia e Polónia recusaram o convite de Putin. Até agora, só a República Checa confirmou presença na parada – é possível que Grécia, Hungria e Eslováquia também aceitem o convite de Putin.

Também Barack Obama não vai participar nesta parada.