O primeiro-ministro timorense, Rui Maria Araújo, deverá ser transportado nas próximas horas para a ilha indonésia de Bali, onde será sujeito a mais exames médicos, disse à agência Lusa o ministro dos Transportes, Gastão de Sousa.

“Estamos a contar organizar o seu transporte para esta manhã” de segunda-feira (hora local), explicou, escusando-se a revelar qualquer pormenor sobre o estado de saúde do chefe do governo de Timor-Leste.

Até ao momento, não foi divulgada qualquer informação oficial do executivo, nomeadamente sobre o estado de saúde de Rui Araújo, ou sobre quem o substituirá interinamente no cargo.

O primeiro-ministro timorense foi internado ao início da noite de domingo, no Hospital Nacional Guido Valadares, em Díli, após uma viagem de fim de semana, disse à Lusa fonte hospitalar.

Um familiar do primeiro-ministro confirmou à Lusa, no local, que Rui Araújo “está estável e em observação”, explicando que ele estava em casa “quando se começou a sentir tonto”.

Rui Araújo, médico de profissão, foi transportado praticamente de imediato para o hospital, a principal infraestrutura de saúde de Timor-Leste, mas ainda assim bastante deficitária no que diz respeito a tratamentos especializados.

O primeiro-ministro regressou, no domingo, a Díli, depois de uma visita com uma agenda intensa ao distrito de onde é natural, a região de Ainaro.