O ministro das Finanças da Grécia nega que tenha, em 2013, erguido o dedo do meio à Alemanha durante um discurso em Zagreb em que o antigo Professor de Economia defendeu que a Grécia devia ter, logo em 2010, incorrido numa falha de pagamento da dívida pública, e a Alemanha que “resolvesse o problema”. O grego foi questionado sobre o gesto impróprio numa entrevista a uma televisão alemã e garantiu que se trata de uma montagem. Algo que o utilizador do Youtube que filmou o discurso recusa. Um segundo vídeo, de uma televisão ligada à organização do evento em Zagreb, mostra o gesto.

“A Grécia deveria ter anunciado que iria incumprir com a dívida, sem sair da zona euro, e erguer o dedo do meio à Alemanha dizendo: bem, resolvam vocês o problema”, afirmou Yanis Varoufakis quando decorriam cerca de dois minutos do vídeo que colocamos em baixo. Nesse mesmo momento, Varoufakis ergue o dedo do meio por segundos, enquanto fala da Alemanha, mas o homem – que no domingo disse que “tenta não ser um fator de vulnerabilidade” para o governo – diz que o vídeo não é genuíno e que se trata de uma montagem.

Questionado através do Twitter por vários jornalistas, depois da entrevista de Varoufakis, o autor do vídeo recusa em absoluto que se trata de uma montagem.

Yanis Varoufakis desmentiu, a partir dos 2:20s deste programa especial na televisão alemã em que apareceu como entrevistado em direto, que o vídeo seja genuíno.

https://www.youtube.com/watch?v=GNPCqqpHQ9k&t=166

Existe, contudo, um vídeo mais longo do evento, em que parece claro que, tal como nas imagens de Alessandro del Prete, Yanis Varoufakis ergueu, mesmo, o dedo do meio enquanto dizia que cabia à Grécia “resolver o problema” caso a Grécia incumprisse com a dívida. Aos 40m30s.

O episódio estará a contribuir para aumentar as tensões entre Atenas e Berlim, depois de Atenas ter entregue junto do Ministério dos Negócios Estrangeiros uma queixa formal dizendo que Wolfgang Schäuble, o ministro alemão, terá insultado Varoufakis durante uma conferência de imprensa.

A presença do grego na televisão alemã surge, também, no fim de semana em que uma sondagem para o canal ZDF revelou que 52% dos alemães não querem que a Grécia permaneça na zona euro. Há um mês, essa proporção era de 41%. Há mais alemães a quererem a Grécia fora da zona euro. E porquê? “Porque o governo grego não se está a comportar com seriedade na relação com os seus parceiros europeus”.