Numa entrevista à BBC, David Cameron anunciou que não se vai candidatar a um terceiro mandato no lugar de primeiro-ministro do Reino Unido. Mas aponta três possíveis sucessores ao seu posto: a secretária de estado Theresa May, o conselheiro George Osborne ou o mayor de Londres, Boris Johnson.

Para Cameron, os três nomes do Partido Conservador são “grandes pessoas com muito talento”. E justifica a decisão de se afastar do cargo que atualmente preenche com a necessidade de “um novo par de olhos e uma nova forma de liderança”.

David Cameron tornou-se líder do Partido Conservador em 2005 e está agora a terminar o primeiro mandato.