O Observador estará no próximo sábado em Omaha, no Nebrasca, nos Estados Unidos da América, para registar todas as recomendações de Warren Buffett, o terceiro homem mais rico do mundo e provavelmente o maior investidor do século XX.

A assembleia de acionistas da Berkshire Hathaway, a sociedade que Buffett lidera, começa às 15h30 de Portugal continental, mas as atividades iniciam-se às 12h20 (6h20 em Omaha) quando dois bois texanos chegarem ao centro de congressos, seguidos por uma diligência de seis cavalos. Os bois estarão a promover a Justin Boots, que produz botas de cowboy, e a diligência pertence ao Wells Fargo, o banco cuja origem está no negócio dos correios expresso do século XIX. Ambos fazem parte do universo Warren Buffett.

Enquanto o sábado não chega, fique com cinco recomendações saídas da boca ou da caneta de Warren Buffett nos últimos 28 anos.

Ações para o longo prazo

No século XX, os Estados Unidos resistiram a duas guerras mundiais e outros conflitos militares traumáticos e caros; cerca de uma dúzia de recessões e pânicos financeiros; choques petrolíferos; uma epidemia de gripe; e a renúncia de um presidente desonrado. Mesmo assim, o Dow subiu de 66 para 11.497.

The New York Times, outubro de 2008

O guru da bolsa não tem dúvidas que o dinheiro dos investidores, pequenos ou grandes, deve estar aplicado em ações, referindo-se ao índice bolsista Dow Jones Industrial Average. É algo que o Observador também já defendeu. “No longo prazo, as notícias do mercado acionista serão boas”, estima Buffett.

Prefira fundos de índice

Apliquem 10% do dinheiro em títulos de dívida pública de curto prazo e 90% num fundo muito barato sobre o índice S&P 500.

Carta aos acionistas da Berkshire Hathaway (pdf), fevereiro de 2014

A maioria das pessoas não tem tempo para estudar as melhores ações para comprar. Por isso, Warren Buffett recomenda que os investidores repliquem todo o mercado através de um fundo de índice. Estes fundos, também conhecidos por ETF (a sigla de exchange-traded fund), copiam os índices bolsistas e cobram comissões muito baixas. O fundo recomendado por Buffett aos investidores norte-americanos, o Vanguard S&P 500 ETF, cobra 0,05% por ano sobre o património investido. “Os resultados de longo prazo desta política serão superiores aos alcançados pela maioria dos investidores — fundos de pensões, instituições ou particulares — que contratam gestores que cobram elevadas comissões.”

Não vá no rebanho

Tentamos simplesmente ter medo quando os outros têm ganância e ter ganância quando os outros têm medo.

Carta aos acionistas da Berkshire Hathaway, fevereiro de 1987

Três anos antes da bolha tecnológica rebentar na bolsa, o aviso de Warren Buffett justificou a sua alcunha de “Oráculo de Omaha”, por referência à sua cidade natal. Segundo Buffett, quando há muita euforia, está na altura de reponderar os investimentos.

Fique confortável com os seu investimentos

Se for forçado a escolher, não trocarei uma única noite de sono pela hipótese de ganhar lucros adicionais.

Carta aos acionistas da Berkshire Hathaway, fevereiro de 2009

Antes de investir, é preciso ter segurança no que se faz. “Prometi – a si [acionista da Berkshire Hathaway], às agências de rating e a mim próprio – gerir a Berkshire com dinheiro mais do que suficiente em caixa. Não queremos contar com a bondade de estranhos para satisfazer as obrigações futuras.”

Faça o que gosta

Sempre me preocupei com as pessoas que dizem: “Vou fazer isto durante dez anos; na verdade, não gosto muito disto. E depois vou fazer outra coisa…” É como guardar o sexo para a velhice. Não é boa ideia.

Buffett durante um debate com Bill Gates na Universidade de Washington, 1998

Warren Buffett, ladeado pelo seu amigo e fundador da Microsoft Bill Gates, ofereceu muitos conselhos aos estudantes da Universidade de Washington. A mensagem principal foi que os universitários deveriam seguir os seus sonhos profissionais para ganhar dinheiro. “Quando procurarem trabalho, aconselho-vos a fazerem-no numa organização de pessoas que admirem, porque será isso que vos excitará.”