Apesar de Alemanha estar longe de ficar a contar tostões, as máquinas de multibanco em Berlim ficaram sem dinheiro. O motivo foi a greve da empresa transportadora de valores responsável por encher as máquinas, escreve a agência Bloomberg. O conflito que envolve a empresa não parece estar na iminência de terminar, e desta vez, foram os alemães que ficaram sem trocos.

Esta greve foi a última da série de paralisações que estão a afetar a Alemanha nos últimos tempos. Na terça-feira iniciou-se uma greve de maquinistas de comboios, sendo que o cancelamento de viagens está a provocar o entupimento de varias autoestradas do país. Em março ocorreu uma greve de pilotos da companhia aérea alemã Lufthansa que levou ao cancelamento de voos para cerca de 220.000 passageiros.

“É muito irritante, sobretudo quando se está apertada de tempo”, afirmou Batgerel Militz, uma estudante de Berlim, após ter tentado levantar dinheiro de duas máquinas de multibanco diferentes mas sem sucesso. Contudo, à terceira foi de vez e conseguiu obter dinheiro mesmo a tempo de apanhar o seu comboio atrasado, “provavelmente por causa da greve”, contou.

A Alemanha encontra-se a tentar conter a influência dos sindicatos mais pequenos através de um projeto de lei que tem por objetivo limitar a representação das empresas nos sindicatos. O Governo quer que cada empresa seja apenas representada por um único sindicato. A medida está ainda para aprovação pelo Bundestag, o Parlamento alemão.