O Mónaco prolongou o contrato com Leonardo Jardim até 30 de junho de 2019, reconhecendo “a qualidade do trabalho, a eficácia e ambição do treinador português para desenvolver o projeto para o futebol do clube”.

“Leonardo Jardim fez, com a sua equipa técnica, um trabalho notável esta época, ao obter excelentes resultados na Liga francesa e na Liga dos Campeões. Estamos convencidos de que ele é o treinador que encaixa na nossa filosofia, de modo a tornar o clube num ator maior a nível nacional e internacional e permitir a evolução dos nossos jovens talentos”, disse o vice-presidente do Mónaco, Vadim Vasilyev, no momento do prolongamento do contrato.

O mesmo dirigente considerou a decisão de manter Leonardo Jardim até junho de 2019 como “um passo importante para assegurar a estabilidade e as condições para o clube continuar a crescer”.

Por seu lado, Leonardo Jardim confessou-se “feliz” pela opção tomada pelos responsáveis do Mónaco, por ser “um sinal de confiança do clube e dos seus dirigentes”.

“Trabalhámos no duro esta época para dar corpo ao novo projeto do clube e estou convencido de que o melhor ainda está por vir. Há muitos jovens de qualidade nesta equipa e é preciso dar sequência ao que foi feito esta época. O clube é ambicioso e eu também”, comentou o treinador português, cujo contrato com o Mónaco expirava em junho de 2016.