2015 está a ser um ano em grande para a portuguesa de apenas 23 anos. Não bastasse ter sido promovida a anjo da marca de lingerie Victoria’s Secret, no final de abril, Sara Sampaio espalhou encanto na passadeira vermelha da 68º edição do Festival de Cinema de Cannes. A modelo foi convidada para a estreia do filme Inside Out e não perdeu a oportunidade para brilhar: desfilou num elegante vestido preto da marca Vionnet, conjugado com joias Avakian.

Os elogios são da imprensa internacional, que tanto destacam a beleza natural e o sentido de estilo de Sara. O britânico Daily Mail é uma das publicações que se rendeu aos seus encantos e fala mesmo do “fantástico trio” que dominou as atenções no arranque do sexto dia do festival: como quem diz as modelos Lily Donaldson, Nina Agdal e, claro, Sara Sampaio. Também a edição espanhola da Glamour considerou a portuguesa uma das mais bonitas da noite e a Vogue mexicana incluiu-a numa galeria onde consta “o melhor de Cannes”.

Sara Sampaio não se limitou a desfilar e, à semelhança do que fez Lupita Nyong’o no seu Gucci verde e drapeado, fez esvoaçar o vestido preto e limitou-se a mostrar um pouco de pele — foi o equilíbrio perfeito entre sensualidade e elegância. A maquilhagem escolhida foi simples, à exceção de uns lábios encarnado vivo.

Às redes sociais já chegaram as primeiras reações de Sara Sampaio, que escreveu na página oficial de Facebook que adorou a primeira experiência na passadeira vermelha de Cannes e que se sentiu uma verdadeira “princesa”. No entanto, a modelo não foi a única portuguesa a marcar presença no festival habitualmente dominado por vestidos cobiçados e muito comentados. Também Cláudia Vieira, apresentadora da SIC, compareceu num Prada comprido e azul escuro.