A onda de calor que se abateu sobre a Índia já dura há varias semanas. Só na última morreram 1118 pessoas, que sucumbiram às temperaturas que chegam aos 50ºC. O perigo de desidratação levou as autoridades a aconselhar a população a permanecer em casa, resguardadas do sol escaldante que promete ficar durante mais alguns dias.

A maior parte dos casos mortais aconteceram no sul da Índia, nos estados de Telangana e Andhra Pradesh. As mais de mil pessoas que morreram nos últimos dias juntam-se às 852 vítimas do calor que morreram durante as primeiras cinco semanas.

Segundo a BBC, o alto comissário para a gestão de desastres indiano explicou que o governo avançou com programas de educação nos meios de comunicação social para as pessoas aprenderem a lidar com a onda de calor.

O país foi também obrigado a pedir ajuda internacional para abastecimento de água e já enfrenta a ameaça de seca. “O vento é muito seco e quente, trazendo dificuldades respiratórias perigosas principalmente para as crianças e idosos”, explicam as autoridades. sta semana, uma das vítimas foi uma criança de 3 anos.