O partido PAN – Pessoas, Animais, Natureza vai lançar uma petição para acabar com as portagens nas autoestradas A23 e A25.

A petição visa reunir “pelo menos quatro mil assinaturas com o objetivo de colocar na agenda da Assembleia da República o debate sobre o fim das portagens” na A23 (Guarda/Torres Novas) e na A25 (Aveiro/Vilar Formoso).

O PAN anuncia que começa a recolher assinaturas, na quarta-feira, na sede da Associação Guarda 1056, na Guarda-Gare, mas que brevemente divulgará outros locais.

O lançamento da petição é a primeira ação de um conjunto de iniciativas que o PAN/Guarda pretende promover a curto prazo, com o mote “Em Defesa das Populações da Guarda”.

“Foram já identificados vários problemas que afetam a Guarda e os concelhos limítrofes em relação aos quais o PAN irá desenvolver iniciativas concretas e tomar as medidas adequadas nas sedes próprias com vista à sua resolução”, adianta Pedro Fonseca, membro do Comissariado da Assembleia Plurimunicipal da Beira Interior Norte do PAN (PAN/Guarda), em nota hoje divulgada.

O PAN considera que “é fulcral para a Guarda e para o país colocar na agenda política o debate sobre o fim das portagens” nestas duas ex-Scut (autoestradas sem custos para o utilizador) que servem a região.

Pedro Fonseca, citado no documento, considera que, passados cerca de três anos e meio desde o início da cobrança de portagens nas autoestradas A23 e A25, “torna-se difícil defender que as receitas apuradas podem compensar os prejuízos que a existência das mesmas tem causado às pessoas e às empresas da Guarda”.

“Daí a necessidade de uma nova petição, materializando uma reivindicação comum das populações da Guarda e fornecendo uma prova inequívoca de que não nos conformamos”, justifica.