Uma nota de um dólar nunca valeu tanto. Esta quarta-feira, a “One Dollar Bill (Silver Certificate)” – pintura do icónico artista Pop Art norte-americano Andy Warhol – fez disparar para um valor recorde (184 milhões de euros) o encaixe do mais recente leilão da Sotheby’s em Londres. Quanto à nota de um dólar, esta foi leiloada por 29,45 milhões de euros, tendo ultrapassado o valor de mercado estimado de 25,4 milhões.

No mesmo leilão foi também vendido uma obra de Paula Rego por 1,6 milhões de euros, o que também constituiu um valor recorde.

Este ano, o leilão de arte contemporânea encaixou mais 40% do que no evento semelhante organizado no ano passado. Mesmo assim a venda das 58 peças para licitação não atingiu o valor esperado, pois foram nove as obras que não foram vendidas, entre elas duas serigrafias de Warhol – que totalizariam um valor de 35 milhões – e ainda trabalhos de Francis Bacon e Gerhard Richter.

Betsy Bickar, conselheira de arte pós-guerra e contemporânea no Citi Private Bank Art Advisory & Finance, afirmou, segundo a agência Bloomberg, que os potenciais compradores não estavam de cabeça quente. “Parecia que as pessoas estavam a ser seletivas e cuidadosas”, disse.