A justiça francesa confirmou que foi desconvocado o congresso do partido Frente Nacional destinado a destituir Jean-Marie do cargo de presidente honorário. O encontro, organizado pela líder do partido de extrema-direita Marine Le Pen – que se encontra numa longa disputa política com o seu pai –, marca assim a terceira vitória de Jean-Marie contra a sua filha, avança o jornal francês Liberation.

No dia 8 deste mês, o tribunal de Nanterre já tinha decidido suspender a assembleia geral extraordinária que Marine Le Pen tencionava organizar no partido, com o mesmo objetivo de destituir Jean-Marie. Nesse encontro, votariam por correio mais de 50 mil militantes para tomar a decisão.

Na altura, a defesa de Le Pen disse ao Le Monde que o tribunal apurou que a Frente Nacional “não respeitou os seus estatutos”, sugerindo ao partido a organização de um congresso em que todos estejam cara a cara para que Jean-Marie Le Pen se possa defender. Jean-Marie disse à televisão francesa que os seus adversários foram derrotados duas vezes, primeiro quando anularam a sua suspensão e agora anulando a assembleia extraordinária.