O índice de custos de construção de habitação nova “acelerou ligeiramente” em novembro com uma progressão de 0,1%, que compara com a variação nula registada em outubro, anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, o índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, por sua vez, apresentou uma taxa de variação homóloga nula (contra a descida de 0,1% no mês anterior).

A ligeira aceleração do índice total de custos de construção e habitação nova foi, de acordo com o INE, determinada pela evolução da componente materiais, que registou uma variação homóloga de -1,2% em novembro, 0,2 pontos percentuais acima da verificada no mês anterior.

Já a variação da componente mão-de-obra foi 1,1%, idêntica à observada em outubro.

De acordo com o INE, a variação homóloga do índice relativo a apartamentos e moradias fixou-se, nos dois casos em 0,1% (0,0% e -0,1% em outubro, respetivamente).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No que se refere ao índice de preços de manutenção e reparação regular da habitação, as componentes Produtos e Serviços apresentaram taxas de variação nulas (contra variações de -0,4% e 0,0% em outubro).

Numa análise por região, o Centro e o Algarve apresentaram uma taxa de variação homóloga negativa (-0,3% e -0,7% respetivamente).

Já os índices das regiões Norte e Alentejo verificaram ambos crescimentos de 0,3%, enquanto o índice da Área Metropolitana de Lisboa registou uma variação nula.