O presidente da Bolívia, Evo Morales, expressou hoje o desejo que o rali todo-o-terreno Dakar continue em 2017 na América do Sul e que não regresse a África, depois de a organização da prova ter expressado essa intenção.

“Escutei algumas versões que o Dakar poderá regressar a África. Espero que não aconteça. Espero que continue por aqui e, com segurança, passará sempre pela Bolívia. Faremos sempre questão que isso aconteça”, afirmou Morales à imprensa local, em Uyuni, onde arrancou a sétima etapa da prova.

A Amaury Sports, empresa que organiza a competição, admitiu recentemente que está em conversações com alguns países africanos, como Angola, Namíbia e África do Sul, para que o rali volte a realizar-se no continente.

Devido a problemas de segurança, a partir de 2008, o Dakar passou a disputar-se na América do Sul e, desde 2014, que atravessa território boliviano.