O mercado de navegadores tem um novo rei: o Google Chrome. De acordo com os números divulgados pelo site Net Market Share, responsável por apresentar estatísticas sobre o mundo digital, o navegador da Google é o mais utilizado para aceder à Internet com 41,74% de quota de mercado, em abril. O valor é superior ao Internet Explorer, preferência de 41,37% dos utilizadores. A diferença mínima, de 0,38 pontos percentuais, foi suficiente para o Google Chrome assumir a liderança pela primeira vez na história.

No entanto, o relatório não inclui os números do Microsoft Edge, navegador que substitui o Internet Explorer nos computadores que utilizam o Windows 10. De facto, a própria Microsoft já havia anunciado o seu “fim” em janeiro, quando deixou de oferecer atualizações às versões 8, 9 e 10 do navegador.

Ainda de acordo com os números do Net Market Share de abril, o Firefox alcançou 10,06% de quota de mercado, seguido do Safari (4,47%) e Opera (2.01%).

Segundo o Net Market Share, o Google Chrome tem apresentado uma tendência de crescimento desde o lançamento, em 2007. O navegador já havia superado o Firefox como segunda opção do mercado em 2014, mas naquela altura apresentava números três vezes menores que o Internet Explorer. Desde então, tem-se aproximado da liderança, mantida pela Microsoft, sobretudo, pelo seu domínio no mundo dos sistemas operativos.

No mercado de navegadores para smartphones e tablets, a liderança do Google Chrome não é novidade. Em abril, conseguiu 49,48% de quota de mercado, cerca de 20% a mais que o seu competidor mais próximo, o Safari (29,12%). Android Browser (8,33%), Opera Mini (5,7%) e Internet Explorer (3,9%) fecham o top 5.