Depois da popularidade do casaco amarelo, a Zara volta a dar que falar. Desta vez, a marca do grupo Inditex decidiu responder aos sucessivos pedidos das suas clientes e aumentou os tamanhos disponíveis até ao XXL. Até então, o tamanho maior da casa era o XL e só estava disponível em algumas peças. Agora, se entrar na Zara já vai encontrar certos vestidos, casacos, saias e até camisas maiores à venda.

A decisão da marca aconteceu três meses depois de uma jovem ativista ter lançado uma petição pública para que todos os manequins com corpos esqueléticos fossem retirados das lojas e, consequentemente, a Zara (e respetivas marcas do mesmo grupo, como a Bershka, Stradivarius ou a Pull&Bear) passasse a ter tamanhos maiores à venda. A espanhola de 18 anos juntou mais de 100 mil assinaturas e a cadeia de roupa substituiu os seus manequins.

1603005000_1_1_1

Esta túnica com um estampado ocre é uma das peças que já está à venda por 39,95€ com tamanhos entre o XS e XXL. (foto: © Divulgação)

Esta mudança pode vir a revolucionar o mundo da moda que, pouco a pouco, começa a assistir a uma redefinição dos padrões de beleza atuais associados a marcas que, até agora, usaram de forma recorrente modelos magras para promover os seus produtos. A concorrente Mango foi uma das primeiras marcas espanholas a incentivar a mudança quando criou especialmente a linha Violeta by Mango para mulheres que vestem tamanhos grandes. A adesão foi enorme, ao ponto de a marca de roupa ter aberto pontos de venda exclusivos com a linha em Barcelona.