A startup portuguesa Feedzai foi distinguida esta semana com o prémio AmCham Tribute, da Câmara do Comércio Americana em Portugal. A distinção premiou a forte relação que a empresa estabeleceu com o mercado norte-americano, que representa já 60% das vendas da startup nacional. O prémio foi entregue pelo primeiro-ministro português, António Costa, e pela General Manager Ibérica da AIG, Benedetta Cossarini, ao cofundador e diretor executivo da Feedzai, Nuno Sebastião.

A Feedzai é uma empresa que opera na deteção de fraudes em tempo real, para os setores bancários e de comércio online. A startup, fundada em 2009 por Nuno Sebastião, Paulo Marques e Pedro Bizarro, desenvolveu um software que permite reduzir os riscos inerentes às compras online e operações bancárias, com base numa análise histórica e comportamental dos dados das organizações que intermedeiam as transferências.

A empresa tem sede em Coimbra e conta já com escritórios em Lisboa, Porto, Coimbra, Silicon Valley, Nova Iorque e S. Mateo. A startup tem vindo a crescer 300% ao ano, tendo atingido os 20 milhões de euros de faturação em 2015. Atualmente, conta com 110 colaboradores e está “a reforçar a equipa em diferentes áreas”, segundo os responsáveis. Para financiar a expansão, a empresa pretende investir 23,8 milhões de euros, dos quais 16.2 milhões foram angariados numa ronda de financiamento recente, feita após a abertura dos novos escritórios da empresa em S. Mateo, Estados Unidos.

A Feedzai já tinha sido distinguida este ano como uma das três empresas tecnológicas mais inovadoras da Europa pela Tech Tour, uma organização que avalia e agrega as 50 empresas europeias com maior potencial e crescimento acentuado. Entre os clientes da startup portuguesa estão empresas como a Vodafone, a Deloitte e a PayPoint, por exemplo.