O Festival Silêncio – Festa da Palavra regressa esta quinta-feira ao Cais do Sodré, em Lisboa, e decorre até domingo, com uma programação de 130 atividades multidisciplinares e uma homenagem à artista Ana Hatherly, falecida no ano passado.

Na sua sexta edição, o festival – que tem como conceito a relação entre a palavra e as várias artes – vai ocupar, ao longo de quatro dias, as ruas e os espaços comerciais e culturais do Cais do Sodré, com música, ‘performance’, conferências e debates, cinema e artes plásticas.

As atividades têm todas entrada gratuita e, a partir das 19h00, vão realizar-se concertos de, entre outros, Filho da Mãe & Ricardo Martins & Miguel Borges, Sallim, Crua + Lamma e Maze, com o jardim D. Luís como palco principal.

A partir desta edição, serão introduzidos ciclos temáticos dedicados a uma palavra e um autor, dando origem a conferências e exposições.

Este ano, foi escolhida Ana Haterly (1929-2015), e a palavra é “Fronteiras”, pela atualidade do tema.

O ciclo Fronteiras compreende uma série de três conferências, que contam com a participação do jornalista José Goulão, de Chus Pato, poeta, ensaísta e ativista política galega, além do filósofo francês Étienne Balibar.

O programa apresenta também um ciclo de cinema, inserido na investigação do projeto “O Cinema e o Mundo –estudos sobre espaço e cinema”, do Centro de Estudos Comparatistas, da Universidade de Lisboa.

Iniciado em 2009, o Festival Silêncio não se realizou em 2013 e 2014, por falta de apoios, e regressou com um formato de rua, mais próximo da comunidade, modelo que pretende manter. A totalidade da programação está disponível em www.festivalsilencio.com.