Rádio Observador

Crowdfunding

Seedrs chega à Holanda. Para atacar o mercado do Benelux

"É o início da expansão da Seedrs na Europa", afirma a plataforma de crowdfunding luso-britânica. Para já, vai abrir um escritório em Amesterdão. Para cobrir "toda a região e ecossistema do Benelux".

A Seedrs tem sede no Reino Unido mas é liderada por um português: Carlos Silva

A Seedrs vai abrir um escritório em Amesterdão. A plataforma luso-britânica de crowdfunding de ações, liderada pelo português Carlos Silva, quer expandir a sua atividade na região do Benelux (Bélgica, Holanda e Luxemburgo) e “criar e fomentar relações entre as startups dessa região e o ecossistema de investimentos em estágios iniciais”, além de pretender “captar novos negócios” (locais) que queiram angariar investimento através da Seedrs.

Sempre ambicionámos ter uma cobertura pan-europeia e a expansão para a Holanda é um passo importante para a nossa presença em toda a região e ecossistema do Benelux. Queremos que a Seedrs seja um player [interveniente] global do financiamento de startups e no crescimento de empresas em toda a Europa”, explica o cofundador e presidente da Seedrs, Carlos Silva

A chegada a Amesterdão, por parte da plataforma luso-britânica — que funciona como uma espécie de Shark Tank público, pois permite a qualquer pessoa investir em projetos em que acredite —, “representa o início da expansão da Seedrs na Europa”. Está ainda prevista “a abertura de mais escritórios num futuro próximo”, anunciam, em comunicado. A Seedrs contava já com escritórios em Londres, Nova Iorque e um em Lisboa, para “desenvolvimento de software”.

O início da expansão europeia da Seedrs ocorre depois da entidade reguladora britânica Financial Conduct Authority ter concedido à plataforma uma autorização que lhe permite operar em todo o território da União Europeia. A presença em Amesterdão marca ainda a primeira vez que a plataforma de crowdfunding de ações contará com uma equipa comercial a trabalhar fora do Reino Unido.

A plataforma liderada por Carlos Silva foi a startup que mais empresas financiou no primeiro trimestre de 2016, no Reino Unido. Ao todo, nesse período, a Seedrs financiou 37 novos negócios, liderando o mercado britânico. Três destas 37 operações implicaram valores superiores a um milhão de libras (cerca de 1.3 milhões de euros, à taxa de câmbio atual).

Desde 2012, ano em que foi fundada, a Seedrs já contribuiu para o financiamento de mais de 350 empresas europeias, oriundas de 24 países diferentes. As operações de financiamento da plataforma atingiram 86,2 milhões de euros em 2015. Atualmente, lidera o mercado de equity crowdfunding no Reino Unido, tendo alcançado no primeiro trimestre do ano uma quota de mercado de 52% na região, segundo o relatório “The Deal Q1/16”, publicado em maio pela firma britânica Beauhurst.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)