441kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Veículo incendeia-se depois de Galaxy Note 7 ter explodido

Este artigo tem mais de 5 anos

Uma semana após a Samsung ter suspendido as vendas Galaxy Note 7, um veículo ardeu, na Florida, depois de aquele modelo de "smartphone" ter explodido, após ter sido carregado.

i

Drew Angerer/Getty Images + YouTube/Ariel Gonzalez

Drew Angerer/Getty Images + YouTube/Ariel Gonzalez

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma semana após a Samsung ter suspendido as vendas do Galaxy Note 7, um veículo na Florida ardeu depois de este modelo de smartphone ter explodido, na sequência de uma operação de carregamento da bateria. Lydia Dornacher tinha acabado de chegar a casa e estava a descarregar o jipe do marido, onde o telemóvel estava a carregar. Afirmou à Fox News que a filha ia voltar para o carro, quando o marido se apercebeu de que o veículo estava em chamas.

Os bombeiros de St. Petersburg conseguiram apagar o incêndio, mas o marido de Lydia, Nathan Dornacher, lamentou ter perdido o telemóvel e o carro. A Samsung confirmou ter conhecimento desta situação: “nós estamos cientes deste incidente e estamos a trabalhar juntamente com Nathan Dornacher para investigar este caso e assegurar que fazemos os possíveis para o ajudar.” A empresa garantiu que “a prioridade da Samsung é a segurança dos seus consumidores”.

A empresa tecnológica retirou os telefones Galaxy Note 7 do mercado em dez dos doze países onde o dispositivo já tinha sido disponibilizado.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.