Depois das máscaras faciais, os patches de olhos são, sem dúvida, a invenção mais fascinante dos últimos tempos. Não são necessariamente novos — já em 2013 Kim Kardashian dizia ao jornal britânico Daily Mail que, para combater as olheiras do seu recente estado de mãe, usava patches de olhos para anular os círculos escuros e as linhas em redor dos olhos. Mas, atualmente, cada vez mais marcas estão a apontar as suas investigações neste sentido.

Antes de aplicar dez camadas de corretor para esconder olheiras, papos ou linhas numa manhã difícil, use antes um patch e veja as diferenças. Se já está a fechar este artigo porque acha que não tem tempo para adicionar mais uma coisa à sua rotina e prefere nem ler os benefícios destes pequenos milagres, calma… esta rotina vai saber-lhe tão bem quanto adiar o despertador por mais dez minutos. E não custa mesmo nada.

O que são patches de olhos?

Na prática são como uma máscara de olhos e, como (quase) tudo o que neste momento é fascinante na beleza, têm a sua origem na Ásia. Vêm em formato de tecido ou de adesivos de gel especificamente desenhados para encaixarem na zona abaixo dos olhos. Porque é que são tão milagrosos? Porque estão embebidos em ingredientes ativos para terem uma ação potente. Estes ingredientes podem combater uma série de coisas — tonificar, acalmar, descongestionar, anti-idade, anti-olheiras, regeneração noturna… É uma questão de procurar a ação que pretende.

Tal como as máscaras de rosto, a ideia é colocar os patches durante o tempo recomendado por cada marca (a média é entre os 10 e os 20 minutos) e, durante esse período, fazer qualquer outra coisa. Pode vestir-se, tomar o pequeno-almoço ou, no caso dos patches de noite, ver um episódio de uma série na cama. A pele em redor dos olhos vai ficar fresca, calma, rejuvenescida e tonificada.

Pode-se usar todos os dias?

Por mais tentador que seja… não. O ideal será aplicar uma ou duas vezes por semana, tal como aplica a máscara de rosto. Ou, como os resultados são imediatos, em forma de SOS num dia em que realmente precise — porque dormiu pouco, porque tem uma festa ou porque as camadas de corretor não estão a funcionar e precisa de alguma magia no rosto.

Podem substituir os cremes de olhos?

Não. Da mesma forma que não substitui o seu creme diário por uma máscara. Os patches trabalham rapidamente para deixar a pele alimentada à superfície e preparada para a maquilhagem. Mas nunca vão substituir o creme ou sérum de olhos.

Na fotogaleria, em cima, veja algumas sugestões que tem de conhecer, como a nova Advanced Night Repair de Estée Lauder com um concentrado hidratante, a Patch Lifet Contour de Esthederm com um efeito de lifting imediato ou a Golden Snail Patch da marca coreana Skin79 que reabastece e hidrata a zona do contorno dos olhos.