A Câmara Municipal de Lisboa vai corrigir o erro no verso de Fernando Pessoa, que foi gravado num dos novos bancos do Largo do Corpo Santo, disse ao Observador o gabinete de comunicação da autarquia. A nova zona do Cais do Sodré foi inaugurada no fim de semana passado pelo presidente da câmara e, desde então, que o banco de madeira se encontra no local.

Este é um dos vários que foram instalados no recém renovado Largo do Corpo Santo, junto à Rua do Arsenal. Em todos eles foi gravado um verso de um poeta português. Porém, um deles, colocado junto ao restaurante Solar do Kadete, contém um erro: em vez de “Busca o oceano por achar”, foi gravado por lapso “Busca o oceano pos achar;”.

O verso, garante a câmara, “será corrigido”.