A associação Animal promove este sábado em Lisboa uma marcha em que falará contra as touradas e anunciará uma iniciativa para pôr cidadãos a fazer “lobby” pela defesa dos animais junto das candidaturas às autárquicas deste ano.

A presidente da Animal, Rita Silva, disse à agência Lusa que se espera juntar “associações, cidadãos, partidos políticos” no percurso entre o Campo Pequeno e a Assembleia da República, que começa pelas 15:00 com uma concentração junto à praça de touros da capital.

“Queremos que as pessoas digam aos candidatos que os animais não votam mas nós votamos por eles, e queremos ver incluídos nos programas de cada candidatura medidas de proteção dos animais”, afirmou.

Na página de Internet da Animal vão estar cartas-tipo que cada pessoa poderá enviar às candidaturas com as suas reivindicações.

A organização não-governamental vê um “problema grande” na tauromaquia em Portugal, um de oito países que ainda a pratica, considera a Animal, que vê um “declínio claro” na indústria das touradas.

No que toca aos animais de companhia, a Animal quer “legislação mais apertada e forte” para punir “atrocidades contra estes animais”, não para mandar pessoas para a cadeia mas para prevenir.