Uma jovem de 14 anos morreu na passada segunda-feira depois de ter sido colhida por um comboio na estação de Braço de Prata, em Lisboa. A autópsia revelada esta sexta-feira mostrou possíveis ligações com o jogo da Baleia Azul.

De acordo com a notícia avançada no programa “Sexta às 9” da RTP, os registos da autópsia mostram que a jovem apresentava sinais de automutilação, o que leva a que seja ponderado que a criança seja vítima do jogo “Baleia Azul”.

No mesmo programa, a família da criança de 18 anos contou que fez um pedido de ajuda à Comissão da Proteção de Crianças e Jovens e ao Hospital D. Estefânia mas que não foi levado a sério.

Se tivessem ajudado logo, a menina não tinha feito o que fez. Mas não teve ajuda nenhuma. Só depois de ter acontecido perguntaram-me se eu precisava de ajuda, mas eu disse que não. Ela já não estava comigo, não precisava de ajuda nenhuma”, contou à RTP uma tia da vítima que não mostrou a cara.

De acordo com uma amiga, a vítima tinha uma curadora que “não era má” que não lhe dizia à menor para se matar, antes para “fazer mal a ela própria”.