O polícia federal brasileira deteve esta terça-feira o ex-ministro e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, no decorrer das investigações da operação Lava-Jato. A polícia vai ainda cumprir esta terça-feira 33 mandados judiciais: cinco de prisão preventiva e seis de condução coercitiva.

Henrique Eduardo Alves foi ministro do Turismo nos governos de Dilma Rousseff e Michel Temer até pedir a demissão este mês depois de ser citado nas declarações de Sérgio Machado, ex-presidente de uma subsidiária da Petrobras. O seu mandado de captura foi efetuado pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

Polícia brasileira deteve três ex-diretores da Petrobras

Já em 2015, a casa de Alves tinha sido alvo de buscas policiais, em que se apuraram crimes de corrupção ativa e passiva, lavagens de dinheiro e de favorecimento de duas empreiteiras, que foram responsáveis pela obra da Arena das Dunas, Natal, uma obra que ultrapassou os 77 milhões de reais (cerca de 207 milhões de euros), segundo a polícia.

Em 2014, Alves concorreu ao governo do Rio Grande do Norte, mas foi derrotado no segundo turno.