Trânsito

Trânsito condicionado em Lisboa a até terça-feira. Saiba onde

335

Entre sábado e terça-feira, dia de Santo António, o trânsito vai estar condicionado em várias zonas do centro histórico de Lisboa. Saiba que locais deve evitar.

As Marchas Populares vão desfilar na Avenida da Liberdade na noite de 12 de junho

JOSÉ SENA GOULÃO/EPA

A partir deste sábado, 1o trânsito estará condicionado em várias zonas do centro histórico de Lisboa. Além dos já habituais cortes na Avenida da Liberdade onde, como já é habitual, irá decorrer o desfile das Marchas Populares na noite de 12 de junho, várias artérias das freguesias de Santo António, Santa Maria Maior e Avenidas Novas estarão condicionadas.

O acesso à Avenida da Liberdade pela Rua Manuel de Jesus Coelho já se encontra interrompido, mas a situação irá complicar-se a partir de segunda-feira. Entre a uma e as cinco da manhã, será interrompida a circulação na faixa central da Avenida da Liberdade, no troço compreendido entre a Rua Alexandre Herculano e a Rua das Pretas. A partir das 17h, a faixa central será encerrada até aos Restauradores, mantendo-se a circulação nas laterais.

Depois das 18h30, a interrupção será estendida até ao Marquês de Pombal. “O acesso ao Marquês de Pombal fica restrito a transportes públicos e nas laterais da Avenida da Liberdade apenas poderão circular veículos prioritários e acessos a garagens, hotéis e parques de estacionamento“, alerta a Câmara Municipal de Lisboa, em comunicado. Por causa das marchas, as ruas Duque de Palmela e Braancamp também serão condicionadas ao trânsito. A partir das 20h, os carros também estarão proibidos de circular no Rossio.

Prevê-se que a reabertura da circulação aconteça às 8h do dia 13, “desde que estejam reunidas todas as condições de segurança”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
25 de Abril

Princípio da União de Interesses

Vicente Ferreira da Silva

O nosso sistema de governo promove desigualdades entre os cidadãos, elimina a responsabilidade dos titulares de cargos públicos e limita as liberdades, os deveres e os direitos fundamentais.

25 de Abril

O meu 25 de Abril

José Pinto

O 25 de Abril de 1974 valeu bem a pena sobretudo por tudo aquilo que veio a significar quando a poeira revolucionária poisou e Portugal começou a acertar o relógio pelos ponteiros da História.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)